Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para busca 3 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Casa Familiar Rural acompanha alunos contemplados com “Jovens Rurais

Publicado em 22/02/2021 às 23:59 - Atualizado em 22/02/2021 às 23:59

O programa, de iniciativa do Instituto Souza Cruz, desenvolve anualmente o programa que visa incentivar a diversificação de renda. O diretor da Casa Familiar Rural de São José do Cedro, Marco Antônio Winter, lembra que a principal iniciativa do Instituto é o programa Novos Rurais, aplicado em parceria com escolas do campo.
 
O diretor explica que o programa é dividido em duas fases: na primeira, os jovens recebem treinamento em temas como empreendedorismo, inovação e tendências de mercado. Ao final da formação, eles elaboram um plano de negócios que passa por uma curadoria. Na segunda fase, os melhores projetos são selecionados e os jovens recebem um apoio financeiro para viabilizar o seu empreendimento.
 
A Casa Familiar Rural de São José do Cedro/SC possuí parceria firmada desde 2011 com o Instituto.
 
Marco garante que todos os projetos estão em pleno funcionamento com início no ano de 2020 e realizados por 6 jovens abaixo relacionados da Casa Familiar Rural de São José do cedro e orientados pelo Professor Jeferson Rosa Soares (Doutorando em Educação em Ciências-UFRGS). Na Casa Familiar ele é responsável pela Disciplina de Orientação de Estágio com ênfase em Metodologia da Pesquisa e Atividade na Comunidade.
Os projetos Novos Rurais selecionados receberam R$ 3 mil para implantação, alguns com contrapartida própria.
 
Um deles é do jovem Andrei Luiz Vogt. Ele apostou na produção de pitaya com adubação orgânica. O objetivo é produzir a fruta para venda no comércio. A aplicação foi feita na propriedade da família, na Linha São Luiz.
 
Outro projeto é do aluno Cristian Uliana que trabalha com o melhoramento genético do com objetivo de reduzir gastos com inseminador e aumentar a qualidade do rebanho. A iniciativa foi implantada na Linha Santo Isidoro.
 
Já Ricardo Kophal optou pelo cultivo de hortaliças em área protegida por meio de uma estufa em uma propriedade rural na Linha Caçador em Dionísio Cerqueira. Ele tem objetivo de buscar produzir alimentos saudáveis para consumo familiar e o excedente para venda externa
O estudante, Eduardo Antônio Blasi, por sua vez, trabalha com piqueteamento para gado leiteiro na Linha são Mateus. O intuito do projeto dele é fomentar a produção de leite da propriedade
 
A estudantes Juceli Wartha preferiu investir na fruticultura na Agricultura Familiar na comunidade Santo Antônio. O objetivo é ter a fruticultura como um novo meio de renda familiar e maior rotatividade de espaço e uma outra atividade na propriedade, com utilização da mão de obra familiar.
 
O aluno Yuri Geison Besutti está atuando na implantação de Apiários em uma propriedade rural na Linha Santo Isidoro. O objetivo é a criação de abelhas e produtos oriundos desta produção.